• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Clima: Centenas de estudantes de Braga marcharam pelo planeta

15/03/2019 12:42

Centenas de alunos de Braga faltaram hoje às aulas e marcharam, pacífica mas ruidosamente, pela cidade, no âmbito de uma greve estudantil mundial para exigir dos políticos ações concretas contra as alterações climáticas.

“Tivemos de faltar às aulas, mas achámos que era muito mais importante estarmos aqui, porque o nosso planeta está muito doente”, atirou Inês, de 13 anos e aluna da Escola D. Maria II.

Ao lado da Inês, estavam Fátima e Joana, colegas de turma, tendo as três dividido em partes iguais uma folha de cartolina para levarem para a manifestação de hoje, com as respetivas mensagens.

“Se todos ajudarmos, ainda podemos salvar o planeta”, refere Inês, sublinhando que “pequenos gestos” do dia-a-dia, como partilhar cartolina, podem fazer “toda a diferença”.

Marta, 18 anos, estuda Línguas e Literaturas Europeias na Universidade do Minho e também não quis deixar de responder à chamada, faltando às aulas para se juntar a este “grito de alerta” acerca das alterações climáticas.

“Aulas há muitas, planetas só temos este. Este é o nosso planeta, aqui está o nosso futuro. Todos somos poucos para dar força a esta mensagem”, sublinha.

Após uma concentração na Avenida Central, os estudantes marcharam pela cidade, com palavras de ordem como “Deixem passar, sou ativista e o planeta vou salvar” e “António não quer saber e a costa a desaparecer”.

Segundo Adriana Remelhe, responsável pela organização do protesto em Braga, três escolas da cidade “aderiram em massa” à iniciativa, dando “toda a liberdade” aos alunos para participarem na iniciativa, mas as outras manifestaram “alguma relutância”.

“Há ainda muito para fazer para salvar o planeta, esperamos que este tenha sido apenas o primeiro passo”, refere.

Centenas de milhares de jovens estão hoje em protestos em mais de 100 países, incluindo Portugal, numa greve mundial de alunos para exigir dos políticos ações concretas contra as alterações climáticas.

Esta ação estudantil mundial tem como lema fazer greve por um clima seguro e culmina uma série de manifestações semanais iniciadas no ano passado pela sueca Greta Thunberg, 16 anos, nomeada para o prémio Nobel da paz.

Em Portugal, estão previstos protestos em pelo menos 26 cidades, como Lisboa, Porto, Coimbra, Aveiro, Covilhã, Évora e Faro, bem como nos arquipélagos da Madeira e dos Açores.

mapa do site

2010 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: New-Consulting