• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

ONU pede diálogo para evitar um “desastre” na Venezuela

24/01/2019 08:57

O secretário-geral da ONU, António Guterres, apelou hoje para o diálogo na Venezuela, para impedir uma escalada que termine num “desastre”, à margem do fórum económico mundial de Davos.


António Guterres adiantou que “todos os governos soberanos têm a possibilidade de escolher o que querem”, quando se trata de reconhecer qual dos dois é o presidente legítimo.

O opositor Juan Guaidó declarou-se na quarta-feira “presidente”, desafiando Nicolas Maduro e criando um clima de muito alta tensão no país, escreve a agência France Presse.

Na quarta-feira, o ministro dos Negócios Estrangeiros português, Augusto Santos Silva, sublinhou o pleno respeito pela “vontade inequívoca” mostrada pelo povo da Venezuela e disse esperar que Nicolas Maduro “compreenda que o seu tempo acabou” e apelou à realização de “eleições livres”.

Os Estados Unidos, a Organização dos Estados Americanos (OEA) e a quase toda a América Latina reconheceram Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela.

México, Bolívia, Cuba, Rússia e Turquia mantêm-se ao lado de Nicolas Maduro, que consideraram ser o Presidente democraticamente eleito da Venezuela.

Por seu lado, a UE defendeu a legitimidade democrática do parlamento venezuelano, e sublinhou que “os direitos cívicos, a liberdade e a segurança de todos os membros da Assembleia Nacional, incluindo do seu presidente, Juan Guaidó, devem ser plenamente respeitados”.

mapa do site

2010 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: New-Consulting