• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Paulo Gonçalves é o melhor português no arranque do Dakar

07/01/2019 20:02

O motard Paulo Gonçalves (Honda) foi hoje o melhor português na primeira etapa do Rali Dakar de todo o terreno, ao terminar em 11.º lugar a ligação entre Lima e Pisco, no Peru, com 84 quilómetros cronometrados.

O piloto de Esposende, que sofreu uma intervenção cirúrgica há exatamente um mês para retirar o baço, perdeu 6.41 minutos para o vencedor, o espanhol Joan Barreda, seu companheiro de equipa na Honda.

A especial hoje correu muito bem. Estou muito satisfeito por ter terminado sem nenhum problema. Não tive dores, mas tive falta de ritmo. Fui com muitas cautelas, o que fez com que perdesse algum tempo. Para já, o objetivo não é o resultado, mas ir ganhando ritmo e confiança e não prejudicar a minha lesão. Terça-feira já será um dia bastante longo. Tentarei chegar cada dia, fazendo o menor número de erros possível e ir melhorando, disse Paulo Gonçalves à agência Lusa.

Já o seu companheiro de equipa avisava para os perigos que se avizinham.

É divertido, mas pode ser perigoso, pelo que é preciso ter alguma calma, comentou o espanhol vencedor do dia nas motas, que terminou com 1.34 minutos de vantagem sobre o chileno Pablo Quintanilha (Husqvarna) e 2.52 minutos sobre o norte-americano Ricky Brabec (Honda).

Joaquim Rodrigues Jr. (Hero) foi o 23.º, a 10.14 minutos de Barreda, que terminou esta primeira especial em 57.36 minutos.

Mário Patrão, com uma KTM oficial, foi 36.º, cedendo 17.13 minutos para o vencedor desta primeira etapa, que teve um total de 331 quilómetros, ligações incluídas.

O campeão nacional de todo o terreno, António Maio (Yamaha), foi o 40.º mais rápido, a 18 minutos do primeiro, logo seguido do luso-alemão Sebastian Bühler (Yamaha), que gastou apenas mais três segundos do que o alentejano.

David Megre (KTM), a 19.14 minutos, foi o 44.º enquanto Fausto Mota (Yamaha), que há vários anos está radicado em Espanha, foi 62.º, a 24.38 minutos do vencedor. Miguel Caetano (KTM) ficou a 41.25 minutos, no 98.º lugar, com o emigrante na Suíça Hugo Lopes (KTM) a encerrar a classificação das duas rodas, no 135.º posto, com 1:48.35 horas de atraso.

Nota ainda para o 113.º lugar do italiano Nicola Dutto, um piloto paraplégico que compete numa KTM adaptada.

O argentino Nicolas Cavigliasso (Yamaha) foi o mais rápido do dia.

Nos automóveis, a vitória sorriu ao catari Nassar Al-Attiyah (Toyota), que voltou a começar bem nas dunas peruanas, vencendo a primeira especial com 1.59 minutos de vantagem para o espanhol Carlos Sainz (MINI) e 2.00 minutos para o polaco Jakub Przygonski (MINI).

O francês Sébastien Loeb (Peugeot 2008 DKR) foi um dos favoritos que mais tempo perdeu, cedendo 6.07 minutos nos 84 quilómetros, terminando em 13.º. Já o português Filipe Palmeiro, que navega o chileno Boris Garafulic (MINI), foi 16.º, a 6.47 minutos.

A 41.ª edição do Rali Dakar de todo-o-terreno arrancou hoje em Lima, no Peru, e decorre até ao dia 17. Pela primeira vez, a totalidade da prova desenrola-se no mesmo país, num percurso com três mil quilómetros cronometrados, 70% dos quais em areia.

mapa do site

2010 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: New-Consulting