• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Teixeira Duarte passa de prejuízo a lucro de 7,09 ME no 3.º trimestre

30/11/2018 20:57

A construtora Teixeira Duarte registou 7,09 milhões de euros de lucro no terceiro trimestre, que comparam com um resultado negativo de 11,06 milhões de euros de setembro de 2017, foi hoje comunicado ao mercado.

De acordo com o comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), “os resultados líquidos atribuíveis a detentores de capital foram positivos em 7.094 milhares de euros, que comparam com os resultados negativos de 11.066 milhares de euros registados em setembro de 2017”.

No período de referência, o volume de negócios da construtora atingiu 635,5 milhões de euros, menos 14% face a setembro de 2017, o equivalente a uma quebra de 103,7 milhões de euros.

Em Portugal, registou-se um aumento de 25,3 milhões de euros em comparação com setembro de 2017, valor que a empresa considera positivo, “tendo em conta, nomeadamente, que no final desse período do ano passado as sociedades Recolte, SA e a Recolte (Porto), SA – alienadas em julho de 2017 – ainda integravam o perímetro de consolidação do grupo e haviam contribuído”, com cerca de 6,16 milhões de euros, para o volume de negócios desse período.

“Os outros mercados desceram, globalmente, 21,4%, em parte resultante da menor relevância em euros da atividade em alguns mercados externos, em especial Angola”, cuja atividade desceu 27%.

Nas quedas destaca-se, ainda, o mercado brasileiro (-37,3%) e Moçambique (-58,6%).

Segundo a informação remetida à CMVM, neste contexto, os mercados externos, que “representaram 81,6% deste indicador em junho do ano passado, passaram a representar 74,6% do total do volume de negócios do grupo Teixeira Duarte”.

Já o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) totalizou, no terceiro trimestre, 110,1 milhões de euros, uma diminuição de 10,4% face ao período homólogo.

Por último, a divida líquida caiu 11,8%, em relação ao final do ano passado, tendo-se fixado em cerca de 753,06 milhões de euros em 30 de setembro.