• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Filarmónicas interpretam espírito do S. João

18/11/2018 08:42

CONCURSO de Bandas Filarmónicas decorre no Altice Forum Braga. Composição musical inspirada nas festas da cidade de Braga faz parte da avaliação dos três agrupamentos concorrentes.

Treze agrupamentos e mais de mil instrumentistas participam na quinta edição do Concurso de Bandas Filarmónicas de Braga, que, ontem, arrancou no Altice Forum Braga. A Banda Musical de Lousada foi a primeira a subir ao palco, disputando com mais dez bandas portuguesas e uma galega os prémios que visam reforçar a visibilidade e a importância destas instituições em termos sociais, culturais e artísticos.

Um júri composto por Paulo Martins (maestro e professor), Ilídio Costa (maestro e compositor), Hélio Soares (maestro), Filipe Silva (maestro e professor) Osvaldo Fernandes (compositor) dita, no final da tarde de hoje, os vencedores de um evento que o Município de Braga promove em parceria com a Associação de Festas de S. João.

Tal como em 2017, as bandas concorrentes têm de interpretar uma peça obrigatória. Este ano, esse trecho foi encomendado a Osvaldo Fernandes, que compôs ‘Da Avenida viajam iluminados desejos’, alusiva às festas sanjoaninas bracarenses.

Para além da Banda Musical de Lousada, actuaram, na tarde de ontem, no grande auditório do Altice Forum Braga, a Banda de Música de Santiago de Riba-Ul, Associação da Banda Musical da Póvoa de Varzim, Associação Cultural Banda de Música de Riba de Ave, Banda Musical de Loivos, Banda Musical de Oliveira e Banda de Música de Loureiro.

Para hoje ( ver caixa) está programada a apresentação das restantes seis concorrentes, entre as quais a Banda Musical de Cabreiros, única existente no concelho, a comemorar 175 anos de actividade.

Tal como ontem, o V Concurso de Bandas Filarmónicas de Braga é de entrada livre.

A vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Braga, Lídia Dias, relevou o regresso do evento ao renovado auditório do Altice Forum Braga, “espaço ideal” para a demonstração do talento de instrumentas e maestros.

A autarca reconheceu o “empenho” de Carlos Teixeira, “o grande obreiro deste concurso”.

Lídia Dias, na sessão de abertura do evento, manifestou “profunda admiração por todas as bandas, pelo trabalho que desenvolvem, pela resiliência com que todos os dias fazem formação de jovens músicos e formação de públicos”.