• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Interrogatórios por viciação de contratos no Turismo do Norte retomados segunda-feira

21/10/2018 20:42

O Tribunal de Instrução Criminal (TIC) do Porto prossegue na segunda-feira os interrogatórios no âmbito da alegada viciação de procedimentos de contratação pública centrada no Turismo do Porto e Norte.

Para as 10:00 está agendada a inquirição do empresário de Viseu José Agostinho, da firma Tomi World, confirmou hoje o seu advogado, Filipe Santos Marques.

Prevê-se que as medidas de coação dos cinco arguidos do processo sejam conhecidas também na segunda-feira.

Além de José Agostinho, são arguidos o presidente do Turismo do Porto e Norte, Melchior Moreira, a diretora operacional e a jurista da instituição, respetivamente Isabel Castro e Gabriela Escobar, bem como a administradora da W Global Communication (antiga Mediana), Manuela Couto.

Os interrogatórios começaram na sexta-feira e, de acordo com os advogados, todos os arguidos manifestaram desde logo intenção de depor.

As cinco pessoas foram detidas pela PJ na quinta-feira, na operação com o nome de código Éter, que incluiu buscas em entidades públicas e sedes de empresas.

Em causa estarão ajustes diretos realizados nos últimos dois a três anos que ultrapassam um total de cinco milhões de euros.

A investigação centrada no Turismo do Porto e Norte determinou a existência de um esquema generalizado, mediante a atuação concertada de quadros dirigentes, de viciação fraudulenta de procedimentos concursais e de ajuste direto, avançou a Polícia Judiciaria na quinta-feira.

Com esse esquema, referiu a polícia, pretendia-se favorecer primacialmente grupos de empresas, contratação de recursos humanos e utilização de meios públicos com vista à satisfação de interesses de natureza particular.