• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Detecção precoce do cancro da mama tem cura em 90% dos casos

20/10/2018 08:42

O Hospital de Braga promoveu, ontem, mais uma acção de sensibilização para a importância da detecção precoce do cancro da mama. A prevenção é o melhor remédio.

Mónica Fernandes estava, ontem, de passagem pelo Hospital de Braga e foi uma das muitas pessoas sensibilizadas para a questão da prevenção do cancro da mama. Em Portugal morrem 1500 mulheres por ano com a doença, mas a detecção precoce e tratamento aumentam as possibilidades de cura para 90% dos casos.

O Hospital de Braga promoveu, ontem, mais uma acção de sensibilização para a prevenção do cancro da mama junto dos seus utentes, no âmbito do programa ‘Outubro Rosa’, que está a ser promovido por várias entidades parceiras que se unem neste grande abraço rosa.

A enfermeira Paula Costa, da Consulta de Senologia do hospital, foi o elemento-chave desta acção de sensibilização, explicando aos utentes a importância da prevenção do cancro da mama. “Este é um problema que não afecta só as mulheres”, advertiu, apontando que 1% dos homens tem a doença.

“A prevenção é muito importante porque 90% da probabilidade da cura está na detecção precoce do cancro e é bom que as pessoas tenham isto em mente”, frisou a enfermeira, indicando que o importante mesmo é realização da mamografia, a partir dos 45-50 anos.

A enfermeira lembrou que a participação nos rastreios, organizado com o Instituto Português de Oncologia, pode ajudar à detecção precoce do problema, incentivando as pessoas que são chamadas a fazê-los.

“É igualmente importante que as pessoas conheçam bem o seu corpo e detectem os sinais de alerta logo, aproveitando, por exemplo, quando estão a tomar banho para ver se vêem alguma coisa de diferente como um mamilo umbilicado (para dentro), se há alguma escorrência mamária ou se sentem algum nódulo palpável”, indicou a enfermeira Paula Costa. Caso seja esse o caso é procurar ajuda médica de imediato.

Para a utente Maria da Graça, estas acções de sensibilização “fazem todo o sentido”. “Infelizmente já tive na minha família pessoas que sofreram com esta doença e é muito importante que as pessoas se convençam de que este é um problema que não acontece só aos outros”, contou.

A enfermeira chefe do Seviço de Obstetrícia e Ginecologia do Hospital de Brga, Fátima Rocha, “é preciso estar alerta”. “Nós, como Unidade de Senologia, pretendemos de uma forma mais activa sensibilizar todas as mulheres e homens da região para uma atitude preventiva”, disse, indicando que a doença, sobretudo nas mulheres, “tem um impacto muito significativo”, sobretudo a nível familiar, mas também a nível económico e social.

Congresso Oncológico e Pink Run este fim-de-semana

É já amanhã que se realiza a Caminhada PINK RUN. O evento vai já na 5.ª edição, uma iniciativa com fins solidários cujas verbas angariadas revertem a favor das associações que integram a organização do Outubro Rosa.

Prevenir, apoiar e combater é o mote do Outubro Rosa, um programa promovido pelo Município de Braga, em parceria com o Hospital de Braga, Rosa Vida/Gabinete de Apoio Oncológico, Delegação de Braga da Liga Portuguesa contra o Cancro e Movimento Vencer, que visa apoiar as vítimas de cancro da mama e seus familiares.

Hoje terá lugar, no Forum Braga, um dos pontos altos do programa, o Congresso Oncológico. O evento nacional transdisciplinar, que integra profissionais como médicos, enfermeiros, fisiatras, fisioterapeutas, técnicos do exercício físico, psicólogos, entre outros, debatem a doença.