• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Dez anos a “Colecionar a Inquietação” testemunha meio século do surrealismo internacional

18/10/2018 17:17

O Centro Português de Surrealismo, na Fundação Cupertino de Miranda, em Vila Nova de Famalicão, vai apresentar a exposição Colecionar a Inquietação, que reúne documentos do núcleo surrealista da coleção de Miguel Mesquita Guimarães.

A mostra vai estar aberta ao público a partir de sábado, até 23 de fevereiro de 2019, e representa dez anos do percurso do colecionador, traduzido em centenas de documentos que testemunham mais de cinco décadas do Movimento Surrealista Internacional.

Em declarações à Lusa, a diretora de Informação e Comunicação da Fundação Cupertino de Miranda (FCM), Marlene Oliveira, explicou que a exposição, a inaugurar sexta-feira, e que conta com o coordenador do Centro Português de Surrealismo, Perfecto Cuadrado, como comissário, é composta por documentos que foram reunidos ao longo de mais de dez anos pelo colecionador, médico de profissão, e que a Fundação adquiriu.

Este núcleo, constituído por mais de 200 documentos, muitos com encadernações personalizadas, perfazem um total de 48 títulos, datados de 1917 à década de [19]70 que ilustram a riqueza do Movimento Surrealista Internacional, destacou a responsável.

Segundo Marlene Oliveira, o núcleo integra dados relativos a países como França, Bélgica, Dinamarca, Suécia, Estados Unidos da América, Suíça, Itália, Espanha, México, República Checa, Reino Unido e Portugal, entre outros.

Esta exposição possibilita, por isso, uma visão única do que se fazia em cada país nessa época, disse.

A mostra, disse, dará assim acesso aos principais assuntos vividos pelos surrealistas, num período de grande produção literária.

A exposição estará patente ao público até ao dia 23 de fevereiro do próximo ano.