• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Braga quer ter em 2019 os terrenos para ecoparque das Sete Fontes

11/10/2018 00:02

O presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, disse que quer ver concluído em 2019 o processo de aquisição dos terrenos necessários para a construção do parque ecomonumental das Sete Fontes, seja pela negociação amigável, seja pela expropriação.

Em declarações à Lusa, Rio frisou ainda que o valor a pagar no processo de negociação está fixado: dez euros por metro quadrado.


Em relação aos que não aceitarem a via negocial, disse que a câmara avançará com a expropriação, porque em causa está um projeto muito importante para o concelho.

Em comunicado, o grupo Vilaminho, proprietário de terrenos em Sete Fontes, disse que o valor que o município quer pagar configura um verdadeiro confisco ao seu património e adiantou que já avançou para tribunal para fazer valer os seus direitos.


Para os cerca de 18 hectares do miolo central do parque, é preciso adquirir terrenos pertencentes a oito proprietários, num processo lançado em julho.

Para já, a Câmara ainda não é dona de um único metro de terreno.

Localizadas na freguesia de São Victor, as Sete Fontes são um antigo sistema de abastecimento de água à cidade de Braga.