• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Filme sobre ‘Variações’ termina em Fiscal

19/07/2018 09:17

Aldeia onde nasceu António Variações foi o local escolhido para terminar a rodagem da primeira longa-metragem do realizador João Maia. Fiscal, em Amares, recebe, no próximo mês de Agosto, a equipa de trabalho.

Sérgio Praia anda há mais de dez anos a preparar a personagem que por estes dias interpreta na rodagem de um filme sobre António Variações, tendo sido o mais importante perceber humanamente quem era o músico. ‘Variações’, a primeira longa-metragem do realizador João Maia, está em rodagem desde o começo de Julho e as filmagens terminarão em Agosto na aldeia de Fiscal, em Amares, onde António Variações nasceu.

Em Lisboa, esta semana a equipa técnica está a filmar na discoteca Trumps, recriando o dia em que, em 1981, António Variações actuou pela primeira vez com banda, pondo em palco as músicas que compunha e gravava em casa.

Antes de mais um dia de rodagem, o actor Sérgio Praia, 41 anos, que encarna António Variações, recordou à agência Lusa que prepara esta interpretação há mais de uma década.

Do elenco, além de Sérgio Praia fazem parte, por exemplo, Filipe Duarte, Victoria Guerra, Augusto Madeira, Filipe Albuquerque, Lúcia Moniz, Afonso Lagarto, Maria José Paschoal, José Raposo e Dinarte Freitas.

Arrojado e irreverente, influenciado pelo fado, pela música popular e pelo pop rock, António Variações morreu aos 39 anos, a 13 de Junho de 1984. Deixou apenas dois álbuns editados pouco antes de morrer: ‘Anjo da guarda’ (1983) e ‘Dar e receber’ (1984).

“Neste tipo de trabalho há o perigo de se ficar preso nesta busca pelas pessoas que o conheceram e chega a uma altura em que devemos fechar o capítulo, não falar com mais ninguém e focar-me naquilo que eu acho que é a grande pista para o António, que são as letras das músicas. É a isso que eu me agarro e é com isso que construo o António que estou a tentar passar às pessoas”, afirmou Sérgio Praia à Lusa.

Para o actor, que interpreta todas as canções no filme, o mais difícil é aproximar-se do timbre de António Variações. “Farei o possível de ficar o mais próximo daquela alma”.

No ‘set’ de rodagem, o realizador João Maia explicou à agência Lusa que decidiu focar o filme naquele período específico da vida de Variações por “ser o mais interessante”. “Ele tinha 37 anos quando gravou o primeiro disco. Fui logo tentar saber o que é que ele fez até aos 37 anos; este período em que não sabia música e gravava estas canções em casa, sem ter ninguém para as tocar, a procurar músicos, a fazer os arranjos, as dúvidas que teria sobre o material dele, a voz dele”, afirmou o realizador.

A banda sonora está a ser trabalhada pelo músico Armando Teixeira, a partir das cassetes deixadas por António Variações - as mesmas que o projecto Humanos recuperou para um álbum - e é certo que o filme terá pelo menos um tema inédito.

Com produção de Fernando Vendrell, ‘Variações’ só deverá chegar aos cinemas no próximo ano.