• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Arma que matou Humberto Delgado exibida no 141.º aniversário da PSP de Braga esta terça e quarta-feira em Guimarães.

29/05/2018 00:02

Uma exposição de armas “com grande valor histórico”, como a que matou Humberto Delgado, é um dos destaques das comemorações do 141.º aniversário do Comando Distrital de Braga da PSP, que vão decorrer a 29 e 30 deste mês

As comemorações,decorrem em Guimarães e incluem ainda uma demonstração policial para alunos e uma exposição de meios policiais.

A exposição de armas estará patente no Museu Alberto Sampaio e mostrará armas que são declaradas perdidas a favor do Estado e a que a PSP tem vindo a dar afetação museológica.

Para o efeito, são escolhidas as armas antigas, históricas, com história ou referenciadas a algum evento ou personagem histórica relevantes.

Segundo uma nota da PSP, a exposição “é já considerada uma coleção de vulto, não só pela quantidade de armas, como pela existência de algumas peças com grande valor histórico, patrimonial e económico”.

“A exposição inclui a arma que matou Humberto Delgado”, disse o comandante distrital da PSP de Braga, Pedro Teles.

Conhecido como “general sem medo”, Humberto Delgado foi assassinado em 13 de fevereiro de 1963, por agentes da PIDE, em Badajoz, Espanha.