• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Liga de futebol constitui-se assistente no processo de manipulação de resultados

16/05/2018 18:42

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou que vai constituir-se assistente no processo, hoje divulgado, que envolve futebolistas e dirigentes de várias sociedades desportivas por suspeita de manipulação de resultados.

“A exemplo daquilo que ocorreu, em situações análogas, nas três últimas épocas desportivas, este organismo ir-se-á constituir assistente no processo judicial instaurado”, refere a Liga em comunicado.

O organismo que rege o futebol profissional lembra que o processo judicial está em segredo de justiça, referindo que “irá aguardar pelo desenrolar e conclusão do mesmo” e pede celeridade aos órgãos de polícia criminal e da disciplina desportiva.

Lembrando a presunção de inocência até decisão condenatória transitada em julgado, a LPFP garante que não compactuará “com a impunidade daqueles que, de forma leviana, coloquem em causa a integridade das competições profissionais de futebol”.

A posição da Liga surge alguma horas depois de a Polícia Judiciária (PJ) ter anunciado que deteve quatro pessoas durante buscas realizadas na SAD do Sporting, em Alvalade (Lisboa), por “suspeitas de corrupção ativa”, no âmbito de uma operação denominada `Cashball`.

Em comunicado, o Sporting também confirmou a realização de buscas em instalações do clube, no âmbito de uma investigação que se encontra em segredo de justiça, e indica que dois colaboradores seus foram constituídos arguidos.

Em comunicado, a PJ adianta que a operação ‘Cashball’ envolveu 40 elementos da PJ e incluiu uma dezena de buscas domiciliárias e num clube desportivo (Sporting).

A investigação da PJ já levou à detenção do ‘team manager’ do clube, André Geraldes, mas também de Paulo Silva, suposto intermediário em casos de alegada corrupção em jogos de andebol e de futebol, e de João Gonçalves e Gonçalo Rodrigues, funcionário do clube.

Segundo o Correio da Manhã, a investigação do Ministério Público incide sobre vários jogos de futebol, nomeadamente o da terceira jornada da I Liga desta época, entre o Vitória de Guimarães e o Sporting, que os ‘leões’ venceram por 5-0.

O CM cita conversações que alegadamente implicam o defesa João Aurélio, jogador do Vitória que terá sido aliciado para facilitar o triunfo do clube lisboeta.

Além deste, estarão também em causa os restantes cinco jogos do Sporting nas seis primeiras jornadas na presente época da I Liga, com Desportivo das Aves, Vitória de Setúbal, Estoril Praia, Feirense e Tondela.