• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Primeiro-ministro de Israel garante que Irão possui um programa nuclear secreto

30/04/2018 20:57

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, afirmou hoje que o seu país dispõe de “provas concludentes” sobre um programa secreto iraniano para obter armas nucleares.

Netanyahu, um virulento crítico do acordo internacional sobre as atividades nucleares do Irão, exprimia-se na aproximação da data limite de 12 de maio, fixada pelo Presidente dos EUA Donald Trump, em que será decidida uma eventual denúncia por Washington do acordo concluído em 2015.

O primeiro-ministro israelita assegurou que o seu governo obteve “meia tonelada” de documentos secretos iranianos que provam a existência de um programa de armas nucleares.

Ao referir-se a uma “grande proeza dos serviços de informações”, Netanyahu assegurou que os documentos demonstram as ambições nucleares iranianas antes da assinatura do acordo de 2015 com as potências mundiais.

O Irão tem rejeitado todas as alegações sobre a existência de um programa de armamento nuclear.

Durante uma intervenção transmitida pela televisão, e apoiando-se em fotos e gráficos, Netanyahu disse que Israel conseguiu recentemente desvendar 55.000 documentos e 183 CD de informações provenientes dos “arquivos nucleares” do Irão.

Exprimindo-se em inglês, talvez a pensar na sua audiência internacional, disse ainda que o material contém provas incriminatórias e que demonstram que o programa iraniano, designado “Projeto Amad”, se destina a desenvolver a arma nuclear.

Em 12 de maio o Presidente Donald Trump decide sobre a eventual retirada dos EUA do acordo internacional com o Irão. Netanyahu tem emitido diversos apelos a Washington para que anuncie essa retirada.