• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Em Braga a freguesia de Figueiredo acolhe desde ontem o sexto Espaço Cidadão do concelho.

17/04/2018 08:02

São mais de 170 serviços tutelados por diversas entidades da Administração Central que os Espaços Cidadão prestam aos munícipes.

Ricardo Rio inaugurou ontem o Espaço do Cidadão de Figueiredo que irá servir aquela área geográfica de Veiga de Penso. Instalado na sede da Junta de Freguesia, este é já o sexto espaço aberto pela autarquia bracarense, consolidando assim o objectivo de facilitar o acesso da população a um leque muito vasto de serviços da Administração Central e Local.

“Podermos dispersar a procura por todos estes pontos facilita o acesso da população aos serviços públicos, evitando que os habitantes de zonas mais periféricas tenham de se deslocar ao centro para usufruir de serviços nacionais ou municipais”, afirmou o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, na cerimónia de inauguração do Espaço do Cidadão de Figueiredo. Ricardo Rio assinalou a “aposta ganha” destes espaços para os cidadãos, quer ao nível da qualidade, quer na rapidez dos serviços prestados.

De referir que no ano passado foram realizados cerca de 3700 atendimentos nos cinco Espaços do Cidadão existentes, concretamente em Tadim, Sequeira, Sobreposta, Real e Adaúfe. Já no primeiro trimestre de 2018 foram realizados quase 1700 atendimentos.

Para o presidente da Junta de Freguesia de Figueiredo, Marco Oliveira, este espaço “é importante para toda a Veiga de Penso. É uma descentralização dos serviços da câmara de Braga e de algumas entidades da Agência para a Modernização Administrativa (AMA) que vem facilitar o acesso da população a um conjunto de serviços, evitando deslocações ao Balcão Único”.

Com a inauguração do espaço do Cidadão de Figueiredo, o edil salienta o cumprimento de um ciclo de criação dos primeiros seis Espaços do Cidadão do Concelho de Braga, descentralizando serviços e, ao mesmo tempo, “aliviando a carga que diariamente existe sobre o Balcão Único”, admitindo a possibilidade de alargar a rede de Espaços do Cidadão a outras freguesias da malha urbana. “Tem havido várias solicitações. Um dos casos que estará mais avançado será a freguesia de S. Vicente”, avançou Ricardo Rio, reconhecendo que “qualquer reforço desta rede terá que ser sujeito à aprovação da Agência para a Modernização Administrativa (AMA)”.

mapa do site

2010 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: New-Consulting