• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

CDS acusa Governo de estar atrasado na preparação da época de incêndios

04/04/2018 16:17

O CDS-PP acusou hoje o Governo de estar atrasado e a mostrar incompetência na preparação da próxima época de incêndios, questionando onde está a nova lei da proteção civil e a participação da Força Aérea.

O Governo está atrasado, não está a mostrar a competência necessária. Estamos dispostos a ajudar, exigentes, mas também construtivos, defendeu o vice-presidente da bancada do CDS Telmo Correia, na abertura de uma interpelação ao Governo sobre a preparação da próxima época de incêndios.

Telmo Correia fez uma intervenção inicial marcada pelas interrogações, questionando se a nova lei da Proteção Civil será mais uma lei que fica na gaveta, sublinhando a importância daquela legislação.

Se a nova lei não surge todo o dispositivo está à espera, declarou.

O deputado e dirigente centrista apontou também para o grande problema de articulação entre entidades, como o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) e o dispositivo da proteção civil no aviso e socorro às populações, identificado nos relatórios aos incêndios de 2017, em que morreram mais de 100 pessoas.

Telmo Correia perguntou ainda pela concretização da participação da Força Aérea: Quando teremos a Força Aérea? É que tudo indica que não é tão cedo, não é este ano.

Relativamente ao SIRESP (Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal), apontou: nem há um levantamento das falhas, nem a cobertura de rede está assegurada.

Em relação aos meios aéreos, o problema, ao fim de dois concursos, não está resolvido, declarou, sublinhando que os helicópteros Kamov são do Estado.

A imagem que temos é hangar selado. Os Kamov não voam. É um espetáculo lamentável, declarou.