• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

PcP antevê PS encostado à direita contra direitos laborais

14/03/2018 00:02

O secretário-geral do PCP prevê que se o PS votar novamente encostado à direita contra reversões na legislação laboral,esta quarta-feira, a consequência política a tirar é a que o partido do Governo encosta à direita.

Os comunistas agendaram para quarta-feira um debate sobre um conjunto de alterações às leis laborais face às introduzidas pelo Governo PSD/CDS-PP, em 2012, para repor direitos aos trabalhadores em relação a patrões, havendo também iniciativas similares de BE, PEV e PAN, mas fonte parlamentar do grupo socialista já confirmou à Lusa que a bancada votará contra as propostas em causa.

O PS tem vindo a defender o diálogo social nestes assuntos, em sede de concertação social, ou seja, entre confederações patronais, representantes de organizações sindicais e Governo.

Os socialistas chumbaram, ao lado de PSD e CDS-PP, as iniciativas de PCP, BE e PAN para repor o valor do trabalho extraordinário, nos feriados e em dias de descanso, no início de fevereiro.


Para Jerónimo de Sousa, o Governo e o PS não podem repetir o que se fez em 2003 e 2009, com responsabilidades governativas diretas, na destruição de direitos tão importantes.


O debate vai andar á volta de cinco iniciativas do género do BE, um projeto de lei de Os Verdes sobre o mesmo assunto e outro do PAN pelas 35 horas de trabalho semanal como limite máximo para todos, além de um projeto de resolução do CDS-PP no sentido de o executivo do PS indagar o atual número de trabalhadores abrangidos pela flexibilidade de horários.