• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

CDS/Congresso: Assunção Cristas reeleita para a liderança da grande casa do centro e da direita

12/03/2018 00:02

Assunção Cristas foi ontem reeleita presidente do CDS-PP com 89,2% dos votos e fechou o 27.º Congresso com a ambição de transformar o partido na primeira escolha e na grande casa do centro e da direita.


Palavras que o presidente social-democrata encarou com naturalidade, argumentando que Assunção Cristas “fez o seu papel” ao apresentar o CDS-PP como primeira alternativa ao PS.

Assunção Cristas aproveitou também o discurso de encerramento em Lamego para eleger a demografia, o território e a inovação como áreas prioritárias de intervenção do partido, assumindo também a defesa da paridade na política e nas empresas.

Para as eleições europeias do próximo ano, a presidente dos democratas-cristãos fixou o objetivo de dobrar o resultado alcançado em 2014, depois de anunciar que a lista encabeçada por Nuno Melo incluirá o ex-ministro Luís Pedro Mota Soares, Raquel Vaz Pinto e Vasco Weinberg.

A lista para a comissão política de Assunção Cristas foi eleita com 89,2% dos votos, menos do que no congresso de há dois anos (95,59%). No Conselho Nacional, a líder do CDS-PP perdeu três lugares.


Outro dos anúncios da reunião magna foi a designação do dirigente e deputado João Rebelo como coordenador autárquico e a inclusão de dois independentes na equipa que vai elaborar o Programa Eleitoral do CDS-PP e que será coordenada por Adolfo Mesquita Nunes:o comentador Pedro Mexia e Nádia Piazza, que lidera a Associação de Apoio às Vítimas dos Incêndios de Pedrógão Grande.


O 27.º Congresso do CDS-PP começou com uma homenagem ao antigo presidente do partido Adriano Moreira, que elogiou Assunção Cristas por ter recuperado os valores da democracia-cristã.