• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Um dia histórico na cooperação transfronteiriça

25/02/2018 10:57

Nasceu da vontade e determinação de transformar os territórios de fronteira em territórios de coesão. O AECT Rio Minho abrange 10 concelhos da CIM Alto Minho e 16 concelhos galegos da Província de Pontevedra com ligação ao Rio Minho.

É um dia muito feliz e um dia histórico. Pela primeira vez, nós temos a constituição de um instrumento operacional que permita concretizar aquilo que tem sido um processo ao longo de vários anos de cooperação transfronteiriça, assinalou José Maria Costa, presidente da Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho), na cerimónia pública de constituição do Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial do Rio Minho (AECT Rio Minho) que teve lugar ontem, na Pousada de S. Teotónio, em Valença.
A escritura pública de constituição do AECT do Rio Minho foi assinada por Maria del Carmen Rego, presidente da Deputación Provincial de Pontevedra, e pelo presidente da CIM Alto Minho, na presença dos associados do AECT que abrange os 10 concelhos da CIM Alto Minho e dos 16 concelhos galegos da Província de Pontevedra com ligação ao Rio Minho.

José Maria Costa realça a singularidade do processo que nasce da base para o topo, ou seja, houve uma vontade de 16 municípios do lago galego e de 10 municípios do lado português de se constituírem numa organização que permita fazer uma melhor utilização daqueles que são os instrumentos financeiros comunitários disponíveis, mas também de desenhar projectos e estratégias e até poder ter uma utilização partilhada de diversos equipamentos dos dois lados da fronteira, sublinhando que nós estamos na região da fronteira portuguesa, com cerca de 900 km, em que há uma maior interactividade e que há mais população e maior cooperação transfronteiriça. O presidente da CIM Alto Minho acrescenta que este instrumento estava já a fazer falta. O AECT Norte de Portugal - Galiza já não era suficiente para a vibração das necessidades das populações.

Encantada e emocionada com o novo instrumento de cooperação transfronteiriça, presidente da Deputación Provincial de Pontevedra, Maria Del Carmen Rego, considera que o AECT vais ser um instrumento fundamental para o desenvolvimento destes 26 concelhos que vão ter a capacidade de trabalhar juntos, de somar sinergias para desenvolver muitos projectos, no âmbito do turismo de excelência, para atrair gente que procura cultura, natureza, história e negócios.
Maria Del Carmen realça o lado paradisíaco destes territórios, unidos pelo Rio Minho, que tem muitas potencialidades e que precisava de um instrumento que seja capaz de unir e que permita também atrair recursos económicos, quer da União Europeia, quer dos Governos português e espanhol, das entidades locais e intermunicipais, quer da Deputación de Pontevedra que está disponível para libertar recursos para o AECT.
Um dos grandes objectivos apontados pela presidente da Deputación de Pontevedra, é o reforço da verba comunitária para os territórios transfronteiriços que pela sua natureza têm muito mais dificuldades de desenvolvimento, logo há que investir mais nestes espaços.

AECT Rio Minho intensifica coesão do Norte de Portugal e da Galiza

Constituído o Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial do Rio Minho (AECT Rio Minho), na sequência da respectiva autorização por parte dos Governos de Portugal e de Espanha, o presidente da CIM Alto Minho, José Maria Costa, refere que este novo instrumento é uma prova de vitalidade, mas acima de tudo, de aprofundamento da relação entre o Norte de Portugal e da Galiza.
Para o responsável da CIM Alto Minho, o AECT é o aperfeiçoamento dos vários instrumentos de cooperação. Hoje há uma maior intensidade da cooperação, mais equimentos, mais projectos em comum e, acima de tudo, temos uma vontade de transformar os territórios de fronteira em territórios de coesão. A cooperação transfronteiriça é também uma forma concreta de podermos desenvolver esta coesão territorial aprofundando a cooperação porque ao aprofundarmos a cooperação estamos a cumprir um desígnio que é de melhorarmos as condições de vida das populações do interior.
O AECT Rio Minho tem como associados a CIM Alto Minho e a Deputación Provincial de Pontevedra, abrangendo os 10 concelhos da NUT III Alto Minho e 16 concelhos galegos da Província de Pontevedra com ligação ao rio Minho.

Contribuir para o desenvolvimento socioeconómico e da coesão institucional do território de intervenção, a promoção do património cultural e natural transfronteiriço, a valorização das potencialidades dos seus recursos endógenos e a criação e consolidação da marca turística transfronteiriça Rio Minho e outras marcas no âmbito nacional e internacional, são os principais objectivos deste novo instrumento de cooperação transfronteiriça.
Enquadrada no projecto Smartmiño, cofinanciado pelo Programa Interreg V A, a constituição do AECT Rio Minho vai certamente induzir um novo impulso na procura de soluções conjuntas para a resolução e eliminação dos, ainda persistentes, obstáculos à permeabilidade e competitividade transfronteiriça.
Maria Del Carmen Rego, presidente da Deputación Provincial de Pontevedra, realçou o espaço de referência de cooperação, apelidando de paraíso. José Maria Costa reforça a ideia de que não encontramos em nenhum outro espaço da nossa fronteira esta especificidade e esta vontade das duas comunidades de construírem um destino comum. Um destino que passa pela solidariedade, pelo desenvolvimento, mas acima de tudo pela amizade, rematou.