• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Agência do Ambiente verifica limpeza do rio Cávado

24/02/2018 09:57

O administrador da Região Hidrográfica do Norte esteve de visita ao rio Cávado, onde atestou os bons trabalhos na limpeza da praga dos jacintos.

O administrador da Região Hidrográfica do Norte, departamento descentralizado da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), Pimenta Machado, esteve em Barcelos no dia , para se inteirar do programa do Município de Barcelos de combate aos jacintos no Rio Cávado.
Nos Paços do Concelho, Pimenta Machado teve um encontro com o presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, e com a equipa que está a executar o programa de acção de limpeza do Rio, designadamente, o Vereador do Ambiente, José Beleza, de Pedro Teiga, especialista em recuperação e valorização de rios, do Chefe Armando, dos Bombeiros Voluntários de Barcelos e de técnicos da autarquia.

Este responsável da ARH teve oportunidade de verificar a evolução dos trabalhos realizados no Rio Cávado e a qualidade da intervenção levada a cabo pelos Bombeiros, sob orientação dos responsáveis municipais. Uma intervenção que acolhe o interesse da APA, atendendo à existência de situações de proliferação de jacintos noutros cursos de água em Portugal.
Miguel Costa Gomes foi mais longe e adiantou que com a remoção dos jacintos, e para podermos ter um rio navegável, é importante a recuperação dos açudes, salientando a necessidade de colaboração da APA nesta matéria, no sentido de salvaguardar a viabilidade e celeridade deste grande objectivo para o concelho de Barcelos.

Pimenta Machado mostrou satisfação neste novo olhar pelo rio Cávado, num momento de crise do rio, com os jacintos na água, manifestando abertura para a APA agilizar com a Câmara na recuperação dos açudes e criar condições para acabar com
O vereador José Beleza explicou que o objectivo central da primeira fase, que finaliza no dia 31 de Março, é actuar no leito do Rio e nas lagoas, a chamada maternidade, e o grande aglomerado dos jacintos.
Na segunda fase, vamos ter a colaboração do especialista Pedro Teiga, no sentido de elaborar um estudo global das necessidades do Rio, quer nas linhas de água, quer na problemática das cheias a jusante da ponte medieval.
Pedro Teiga fez um ponto de situação das acções já executadas e na possibilidade de, nesta segunda fase, intervir nas lagoas em Areias de Vilar.