• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Sporting de Braga ganha com tranquilidade ao Vitória de Setúbal

11/02/2018 00:02

O Sporting de Braga venceu o Vitória de Setúbal por 3-1, na 22.ª jornada da I Liga de futebol, num jogo em que, dada a pouca oposição dos sadinos, não teve de fazer uma grande exibição.

Os minhotos ‘desforraram-se` das duas derrotas com este adversário esta temporada, ambas em Setúbal (2-0 para o campeonato e 2-1 na Taça da Liga) e acercam-se provisoriamente do pódio, ao passo que o Vitória interrompe uma série de seis jogos consecutivos sem perder no campeonato e marca passo na luta pela manutenção.

O primeiro golo surgiu aos 25 minutos, por Raúl Silva, tendo a equipa da casa ampliado a vantagem na segunda parte por Paulinho, de grande penalidade (65), e Esgaio (83), com o Vitória de Setúbal a reduzir por André Pereira aos 87.

O Sporting de Braga ganhou com naturalidade e sem pôr o ‘pé no acelerador` perante um Vitória de Setúbal que parecia em crescendo e do qual se esperava muito mais.

Os bracarenses demoraram um quarto de hora a criar perigo e, já depois de um cruzamento ‘venenoso` de Esgaio (16), foi Dyego Sousa a quase marcar, mas Cristiano negou o golo ao brasileiro com uma grande defesa (19).

Na resposta imediata, uma boa investida de João Teixeira pela esquerda obrigou Matheus a estar atento (20), mas o lance foi uma exceção ao domínio ‘arsenalista`.

Aos 24 minutos, Dyego Sousa ficou novamente muito perto do golo: primeiro cabeceou à barra da baliza e, na recarga, novamente de cabeça, obrigou Cristiano a atirar para canto.

Mas após o canto, Raúl Silva inaugurou mesmo o marcador com uma entrada fulgurante de cabeça, fazendo o seu quinto golo no campeonato (oitavo no total), naquela que foi a terceira jornada consecutiva a marcar do central goleador (25).

Paulinho, aos 29, desperdiçou uma grande ocasião para dilatar a vantagem minhota, após bela jogada coletiva com o último passe ‘açucarado` de Esgaio, rematando contra Cristiano.

A segunda parte começou com um golo anulado aos bracarenses por indicação do videoárbitro (fora de jogo de Dyego Sousa, 48), mas aos 65 minutos, de grande penalidade (falta de Patrick sobre Raúl Silva), Paulinho marcou o segundo para o Braga e ‘matou` a partida.

A turma de José Couceiro foi praticamente uma nulidade ofensiva no segundo tempo e permitiu a Abel Ferreira gerir a equipa do Braga para a primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa, quinta-feira, em Marselha.

Esgaio ainda marcou o terceiro, aproveitando uma bola perdida no ‘coração` da área após um livre (83), tendo o tento de honra dos sadinos surgido pouco depois (87), com André Pereira a antecipar-se a Matheus após cruzamento da esquerda.