• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Abel Ferreira elogia Basaksehir, mas Sporting de Braga quer vencer

27/09/2017 14:17

O treinador do Sporting de Braga, Abel Ferreira, deixou hoje fortes elogios ao Basaksehir, mas frisou a vontade de vencer na receção aos turcos, quinta-feira, na segunda jornada do Grupo C da Liga Europa de futebol.

Os minhotos triunfaram na Alemanha na primeira jornada, diante do Hoffenheim (2-1) e lideram o grupo, enquanto o Basaksehir empatou em casa com os búlgaros do Ludogorets (0-0).

“Vai ser uma tarefa difícil para nós, é uma equipa que criou muitos problemas ao Sevilha no ‘play-off` da Liga dos Campeões - em casa ficou 2-2 (depois da derrota por 2-1 na primeira mão) e aos 90 minutos teve uma bola no poste. Muitas vezes, a diferença entre o sucesso e o insucesso é a bola bater no poste e entrar ou não”, considerou.

Abel Ferreira lembrou ainda que o Basaksehir foi vice-campeão da Turquia na época passada e destacou a qualidade e experiência de jogadores como Visca, Clichy e Adebayor.

Contudo, frisou que o objetivo dos minhotos é passar esta fase de grupos.

Queremos fazer 10 pontos o mais rápido possível e vamos jogar para vencer, sabendo das dificuldades e qualidade do adversário. Sabemos o que temos que fazer e estamos preparados para mais esta batalha que vai requerer o melhor de cada um de nós, anteviu.

Com a moral em alta, o Sporting de Braga está confiante, mas realista e sabe que o jogo só termina quando o árbitro apita.

Temos sofrido golos primeiro em 50 por cento dos jogos, mas prefiro valorizar o espírito da equipa, que, perante a adversidade, luta até ao último segundo pela vitória, afirmou.

Abel Ferreira quer uma equipa agressiva nos duelos individuais, vertical quando o jogo o pedir e a saber viver com as vicissitudes do resultado.

Por seu lado, Paulinho considerou que o Basaksehir tem poucos pontos fracos e discordou da ideia de o Sporting de Braga ter mais experiência em competições europeias.

A equipa deles está recheada de jogadores internacionais, têm muitos jogos nas competições europeias. Se houver vantagem, até é para eles. Mas, vão ser 11 contra 11, cada equipa tem as suas qualidades. Com bola, vamos tentar impor o nosso futebol e, sem ela, vamos ter que trabalhar muito e sacrificarmo-nos pela equipa, mas é para isso que aqui estamos, afirmou.

Proveniente do Gil Vicente, o avançado afirmou-se na equipa depois das saídas de Rui Fonte e Stojiljkovic e é o melhor marcador dos ‘arsenalistas`.

O facto de ter vindo da II Liga nunca me intimidou, nem me fez sentir inferior a alguém. Tudo o que colhemos é fruto do nosso trabalho e eu trabalhei para ser opção para jogar, alguém em que o treinador confiasse. Ainda não ganhei nada, porque isso conquista-se trabalhando diariamente, disse.

Paulinho afirmou ainda que, mais do que um sonho, chegar à seleção nacional é um objetivo.

Sonho é para qualquer jogador português. Estando num clube como o Braga, a jogar e a marcar, que é importante, claro que é um objetivo chegar lá. Trata-se de uma seleção que é campeã europeia, tem jogadores fantásticos, o melhor do mundo, mas claro que é um objetivo e é para isso que estou a trabalhar, afirmou.

Sporting de Braga, primeiro classificado do Grupo C, com três pontos, e Basaksehir, segundo, com um, defrontam-se na quinta-feira, às 20:05, no estádio Municipal de Braga, nu jogo que será arbitrado por Matej Jug, da Eslovénia.

mapa do site

2010 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: New-Consulting