• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Dois motociclos pesados reforçam vigilância florestal

15/07/2017 09:17

A Polícia Municipal de Braga tem mais dois motociclos pesados, reforçando assim o dispositivo municipal de vigilância florestal. Entretanto, a partir do próximo dia 21, os bombeiros vão também receber uma viatura de nove lugares para ajudar na logística.

O vice-presidente da Câmara Municipal de Braga, Firmino Marques, que falava ontem durante a apresentação daquele dispositivo, destacou “o trabalho de coordenação excelente” das várias forças de segurança. “Ganhamos muita eficácia com este novo modelo de intervenção junto da Polícia Municipal e do Regimento de Cavalaria (RC) 6”, assumiu o autarca, agradecendo ainda o trabalho da GNR, através do Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) e do Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro (GIPS), e da PSP, que são factores “de estabilidade na vigilância da floresta”.

Em Braga, continuou Firmino Marques, conseguiu-se “dotar para o plano de vigilância a Polícia Municipal com mais dois meios, que vão permitir chegar mais rápido a caminhos que de outra forma seria muito difícil”.

Neste plano de vigilância transversal, o vice-presidente destacou ainda o reforço do convénio entre o Município de Braga e o RC6. Mas o reforço dos meios não se ficam por aqui. “Queremos aumentar a eficácia dos meios e, a partir do dia 21 de Julho, vamos reforçar os bombeiros com um transporte. Trata--se de uma carrinha de nove lugares para servir a logística no teatro das operações e possibilitar a substituição de meios que estejam no terreno e precisam de ser substituídos”, explicou.
Firmino Marques aproveitou ainda para fazer “uma homenagem, sem excepção, a todos que contribuem para a melhoria e vigilância no terreno”.

Vítor Azevedo, responsável pela Divisão Municipal de Protecção Civil, destacou também o protocolo que a Câmara Municipal de Braga renovou com o RC6, bem como o reforço de meios da Polícia Municipal. “Vamos proceder a acções de vigilância diárias, das 8 às 20 horas, fazendo vigilância nas áreas mais sensíveis e de risco de incêndio florestal”, assegurou aquele responsável, lembrando que a Polícia Municipal já fazia alguma vigilância florestal, mas limitada pelos meios. “Agora a acção da Polícia Municipal será mais efectiva e eficaz”, garantiu Vítor Azevedo, realçando o trabalho de vigilãncia, da responsabildade da GNR, do posto de vigia na Santa Marta das Cortiças. “Está ali colocado estrategicamente, porque tem visibilidade para todo o concelho e fun- ciona 24 horas por dia”, contou.

mapa do site

2010 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: New-Consulting