• Correio do Minho
Correio do Minho

Correio do Minho

Formulário de pesquisa

Associação europeia diz que Europeus de maratonas de canoagem foram os melhores de sempre

02/07/2017 20:17

O presidente da Associação Europeia de Canoagem (ECA), o britânico Albert Woods, defendeu hoje que Portugal organizou em Ponte de Lima os melhores Europeus de maratonas de sempre.

Muito próximo desta organização, só Gyor, pois os húngaros também sabem como organizar uma prova fantástica. Em Ponte de Lima tivemos o adicional de uma cobertura de ‘live stream’ em direto soberba, que nos permitiu ser seguidos em todo o mundo, até na Austrália. Por isso, estes terão sido os melhores Europeus de sempre, justificou.

Em declarações à Lusa, Albert Woods manifestou-se impressionado com a capacidade portuguesa: Cada vez que a federação organiza uma competição, somos surpreendidos. Quando pensamos que já não se pode melhorar, há sempre um detalhe ou outro que eleva a fasquia, já de si alta.

Albert Woods diz que Portugal é um país com condições únicas para a prática da canoagem, pelo que se congratula igualmente com a sua capacidade única de promover eventos de excelência, seja nas maratonas, pista ou caiaque de mar.

Por tudo isso, estou muito feliz com a medalha de ouro do José Ramalho sábado em K1, a principal prova do evento. Esta organização merecia ouvir o hino de Portugal, concluiu.

O presidente da federação, Vítor Félix, exultou com os fortes elogios generalizados que ouviu dos delegados dos 23 países presentes em Ponte de Lima.

Foram muitas - e só elogiosas - as palavras de incentivo e agradecimento pelo que fizemos nestes dias. Se lhes juntarmos os veteranos, tivemos cá mais de 500 canoístas mais os seus treinadores e dirigentes. Temos o sentido do dever cumprido, vincou.

Para a qualidade ímpar do evento, Vítor Félix destacou o forte contributo e empenhamento da autarquia, do Clube Náutico de Ponte de Lima e de uma equipa com perto de 100 voluntários.

Para o ano temos, no espaço de um mês, as duas maiores provas do calendário internacional: os mundiais de pista, em Montemor-o-Velho, e os de maratonas, em Vila Verde. Estou certo de que manteremos o nível elevado, concluiu.

O atleta olímpico Fernando Pimenta, o melhor canoísta da história portuguesa, era um homem feliz por ver o impacto que a competição teve a nível global, considerando-o justo prémio para a promoção de Ponte de Lima, sua terra natal.

Pimenta, que é especialista em velocidade e não em maratonas, apesar de ter quatro pódios europeus nesta especialidade, destacou o empenho de todos os parceiros envolvidos na organização e realçou o facto de a prova ter sido seguida nos cinco continentes.

Além do ouro do vila-condense José Ramalho, sábado em K1 sénior, Portugal conquistou mais três medalhas de bronze, pelos juniores do CN Ponte de Lima Duarte Silva em C1 e Rita Fernandes em K1, e pelo sub-23 Sérgio Maciel, do Darque Kayak Clube, em C1 sub-23.

Os Europeus de maratonas reuniram mais de 300 canoístas de 23 países.

mapa do site

2010 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: New-Consulting